EXERCÍCIOS DE PILATES PARA IDOSOS

Postado em 02/03/2017

EXERCÍCIOS DE PILATES PARA IDOSOS

Infelizmente, condições como envelhecimento e sedentarismo culminam com a perda ou diminuição destas habilidades. Para prevenir ou diminuir os déficits que o idoso está sujeito, é essencial a prática de alguma atividade física, e o Pilates é uma ótima alternativa! Entre seus benefícios estão:

 

• Equilíbrio e alinhamento postural;

• Força, resistência, potência, flexibilidade e estabilidade;

• Coordenação motora;

• Condicionamento físico;

• Diminuição de quedas;

• Prevenção de dores e lesões.

Além disso, com o passar dos anos, é comum que as pessoas diminuam seus afazeres e tarefas diárias, se aposentem e saiam menos de casa. Neste caso, a possibilidade de conviver com dor nas costas é grande. Ao longo do processo de envelhecimento, é natural que os discos intervertebrais desidratem, que a flexibilidade diminua, aumentando a chance de desenvolver artrose na coluna.

Entretanto, este é um processo natural, que deveria ser assintomático. Quando a pessoa tem sua mobilidade diminuída, como citado acima, esse processo natural torna-se exacerbado, aumentando o risco de dores. Mantendo hábitos saudáveis e se exercitando regularmente, uma pessoa idosa tem as mesmas condições de alguém mais jovem de ter ossos e músculos saudáveis, e viver com qualidade de vida e sem dor.

Com a maior longevidade da população, temos também o aumento das doenças crônico-degenerativas. Fazem parte deste grupo as doenças reumáticas, como artrite e artrose. O Pilates pode ser uma ótima alternativa de tratamento para estas patologias, atuando em diversas frentes. Além de trabalhar a amplitude de movimento, por meio de alongamentos, o Pilates tem seu papel na melhora da consciência corporal e, consequentemente, no realinhamento postural, diminuindo assim o atrito excessivo entre as articulações e o risco da formação de osteófitos.

Também trabalha o fortalecimento muscular, que protege e estabiliza a articulação e melhora a funcionalidade. Não só isso, mas o próprio movimento aumenta a lubrificação das articulações, diminuindo a dor e melhorando a qualidade do movimento. Juntando todos estes fatores, ocorre também uma diminuição importante do risco de deformidades articulares e melhora na qualidade de vida. Os exercícios podem ser realizados com baixo impacto e baixa sobrecarga, sem causar dor, sempre respeitando o limite de cada indivíduo.

 

Outras Notícias

 

Quatro dicas para os músculos crescerem na academia
Postado em 16/11/2018

Você abdica de algumas horas de sono todos os dias para frequentar a academia, faz musculação com afinco e procura não comer alimentos que poderiam minar sua dieta. Mas seus músculos ainda não estão do tamanho que você quer. Pode ser que voc&e...
leia mais »

Para manter a forma morando sozinha
Postado em 09/11/2018

Você consumia mais alimentos frescos e saudáveis quando vivia com seus pais? É provável que sim. O tema foi estudado até por cientistas: uma pesquisa da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, mostrou que quem mora sozinho come menos frut...
leia mais »

Confira mitos e verdades sobre a prática de exercícios
Postado em 02/11/2018

Abdominais exterminam a gordura abdominal.

Mito. A verdade é que esse tipo de exercício trabalha os músculos da região fortalecendo-os e tornando-os definidos. Porém, só quem dará conta de eliminar a gordura do corpo s&at...
leia mais »