4 motivos que afastam você da barriga chapada

Postado em 24/10/2018

4 motivos que afastam você da barriga chapada

A famosa "barriguinha sarada" é o sonho de consumo de muitas mulheres. O que poucas sabem é que esse desejo pode ser facilmente alcançado mudando apenas algumas atitudes. Agora você deve estar pensando: "é claro, basta começar a malhar", mas a verdade é que outros fatores muito mais simples podem estar afastando você da tão sonhada barriga enxuta. Conversamos com especialistas para entender o que pode interferir nesse processo. Veja o que descobrimos: 

1. Postura 

A postura errada é um dos principais causadores da indesejada barriguinha. Portanto, antes de entrar naquela dieta maluca, perceba se está tudo certo com a sua coluna. Segundo o Dr. Alexandre Fogaça Cristante, ortopedista do Hospital Sírio Libanês (SP), existem três principais alterações de postura: a escoliose, quando seu corpo se estica de um lado e se dobra de outro; a cifose, que causa corcunda; e a lordose; quando seu bumbum se empina para trás. "Esses vícios de postura devem ser corrigidos com atividades físicas que promovam o fortalecimento da musculatura abdominal e da coluna e, em casos mais sérios, com acompanhamento de fisioterapia e RPG (Reeducação Postural Global)", aconselha. 

2. Retenção de líquido 

Outro fator que contribui para a impressão de excesso de barriga é a retenção de líquido que, de acordo com Bruno Pereira, professor da SmartFit (SP), diminui a definição muscular. Esse problema pode ser resolvido com o aumento da ingestão de água e de alimentos que possuam a água em sua composição, como a melancia. Além disso, evite passar longos períodos sentados na mesma posição, praticar exercícios físicos e evitar a ingestão de bebidas que desidratam, como chá, café e álcool, também ajudam a evitar esse problema. 

3. Alimentação inadequada 

Outro fator essencial é a alimentação que, como lembra Bruno, interfere diretamente na definição do abdômen. Certos alimentos acumulam gordura exatamente na região da barriga e da cintura, como a batata e o ovo fritos, a manteiga e até mesmo o biscoito recheado. Além disso, tome cuidado com alimentos como feijão, couve e brócolis, que, em algumas mulheres, provocam prisão de ventre e fazem com que a barriga estufe. "Com uma dieta regrada, o percentual de gordura corporal se mantém baixo e os gominhos aparecem", assegura Bruno. 

 

4. Exercícios errados 

Outro problema comum é a prática incorreta dos exercícios físicos. "Para garantir uma barriga sarada, você precisa baixar o percentual de gordura, somando músculos fortes e pouca gordura", explica Bruno. Por isso, segundo o professor, você deve fazer exercícios aeróbicos para, então, somá-los a uma rotina de exercícios com peso e treinos de musculação na região.

Bruno lembra ainda que não existe um plano de treinamento perfeito para alcançar a tão sonhada barriga. "Cada pessoa precisa de uma abordagem diferente para atingir esse objetivo. Mulheres com percentual de gordura mais alto, por exemplo, deverão se concentrar em diminuí-lo primeiro, com dieta rigorosa e exercícios aeróbicos. Já as mais magras, mas sem definição, devem manter o foco nos treinos de musculação", conclui.

Outras Notícias

 

Veja erros que você não deve cometer na hora da malhação
Postado em 07/12/2018

Futebol, corrida, tênis, basquete... não importa que tipo de atividade física você pratica, sempre há alguma forma de melhorar seu desempenho e, de quebra, ainda evitar lesões. Para ajudá-lo nessa missão, o site Ask Men apon...
leia mais »

Veja qual atividade física é ideal para o seu perfil e objetivo
Postado em 30/11/2018

Musculação: esta é uma das atividades que consegue agradar diferentes perfis, já que pode ser praticada em ambiente reservado e individual ou em ambientes coletivos, no modo circuito de aparelhos. “É a base do condicionamento f&iacut...
leia mais »

Gestante pode fazer atividade física?
Postado em 23/11/2018

Pilates, ioga, musculação, caminhada... Toda grávida quer manter o ritmo saudável durante a gestação, mas a insegurança na hora de escolher a atividade correta é inevitável. Conversamos com experts no assunt...
leia mais »