EXERCÍCIOS DE PILATES PARA IDOSOS

Postado em 18/05/2017

EXERCÍCIOS DE PILATES PARA IDOSOS

Infelizmente, condições como envelhecimento e sedentarismo culminam com a perda ou diminuição destas habilidades. Para prevenir ou diminuir os déficits que o idoso está sujeito, é essencial a prática de alguma atividade física, e o Pilates é uma ótima alternativa! Entre seus benefícios estão:

 

• Equilíbrio e alinhamento postural;

• Força, resistência, potência, flexibilidade e estabilidade;

• Coordenação motora;

• Condicionamento físico;

• Diminuição de quedas;

• Prevenção de dores e lesões.

Além disso, com o passar dos anos, é comum que as pessoas diminuam seus afazeres e tarefas diárias, se aposentem e saiam menos de casa. Neste caso, a possibilidade de conviver com dor nas costas é grande. Ao longo do processo de envelhecimento, é natural que os discos intervertebrais desidratem, que a flexibilidade diminua, aumentando a chance de desenvolver artrose na coluna.

Entretanto, este é um processo natural, que deveria ser assintomático. Quando a pessoa tem sua mobilidade diminuída, como citado acima, esse processo natural torna-se exacerbado, aumentando o risco de dores. Mantendo hábitos saudáveis e se exercitando regularmente, uma pessoa idosa tem as mesmas condições de alguém mais jovem de ter ossos e músculos saudáveis, e viver com qualidade de vida e sem dor.

Com a maior longevidade da população, temos também o aumento das doenças crônico-degenerativas. Fazem parte deste grupo as doenças reumáticas, como artrite e artrose. O Pilates pode ser uma ótima alternativa de tratamento para estas patologias, atuando em diversas frentes. Além de trabalhar a amplitude de movimento, por meio de alongamentos, o Pilates tem seu papel na melhora da consciência corporal e, consequentemente, no realinhamento postural, diminuindo assim o atrito excessivo entre as articulações e o risco da formação de osteófitos.

Também trabalha o fortalecimento muscular, que protege e estabiliza a articulação e melhora a funcionalidade. Não só isso, mas o próprio movimento aumenta a lubrificação das articulações, diminuindo a dor e melhorando a qualidade do movimento. Juntando todos estes fatores, ocorre também uma diminuição importante do risco de deformidades articulares e melhora na qualidade de vida. Os exercícios podem ser realizados com baixo impacto e baixa sobrecarga, sem causar dor, sempre respeitando o limite de cada indivíduo.

 

Outras Notícias

 

Conheça dez alimentos que ajudam a ganhar músculos
Postado em 19/02/2019

Quem pratica exercícios sabe a importância de uma alimentação balanceada e dos componentes que favorecem o surgimento de massa muscular. O processo de crescimento dos músculos requer mais do que proteína, já que o levantamento de peso queima muita e...
leia mais »

Blogs sobre fitness podem fazer leitor colocar sua saúde em risco
Postado em 11/02/2019

Com a difusão cada vez mais ampla da internet na população, seja por meio de computadores pessoais ou dispositivos móveis, como smartphones ou tablets, o acesso à informação tem ficado mais fácil e rápido.

O âmbit...
leia mais »

Gestante pode fazer atividade física?
Postado em 31/01/2019

Pilates, ioga, musculação, caminhada... Toda grávida quer manter o ritmo saudável durante a gestação, mas a insegurança na hora de escolher a atividade correta é inevitável. Conversamos com experts no assunt...
leia mais »